Novos terminais no Campina do Siqueira, Hauer e Tatuquara estão … – Gazeta do Povo

Anunciadas em 2014, as obras para a construção de um terminal de ônibus no Tatuquara voltaram à pauta da prefeitura de Curitiba. O executivo municipal justificou estar no aguardo da liberação de R$ 47,7 milhões para tirar de vez o projeto do papel e também levar para frente os projetos de reconstrução dos terminais no Hauer e Campina do Siqueira e de reforma do Vila Oficinas, no Cajuru.

Veja imagens dos projetos

O dinheiro sairá do PAC da Mobilidade e será liberado pela Caixa Econômica Federal,que, segundo a prefeitura, já validou o projeto para as obras no Tatuquara e da reforma do Vila Oficinas e está analisando as outras propostas.

Leia também: Motoristas e cobradores suspendem paralisação de ônibus em Curitiba

O terminal do Tatuquara - orçado em R$ 8,10 milhões – será instalado no terreno anexo da Rua da Cidadania. A ideia é descentralizar o transporte na região, hoje concentrado no terminal Pinheirinho.

Com 3,4 mil m², o novo terminal deve receber dez linhas alimentadoras e ainda fará integração em estações estratégicas da Linha Verde ou diretamente à região central. A ligação com a Linha Verde será feita, inicialmente, pelas ruas Presidente João Goulart, Antônio Zanon, Delegado Bruno de Almeida até o Viaduto Vila Pompéia.

Ampliação e reformas

Parte do dinheiro que deve ser liberado vai para a ampliação dos terminais do Hauer e do Campina do Siqueira. No Hauer serão investidos R$ 19,7 milhões para a reconstrução completa. Com a ampliação, a área do terminal subirá de aproximadamente 13 mil m² para 16 mil m², com capacidade para atender 23 linhas simultaneamente - dez a mais do que suporta hoje.

A prefeitura de Curitiba diz que a proposta é criar três níveis para uso dos passageiros: térreo, subsolo e um terceiro nível intermediário para implantação de uma nova plataforma. Os diferentes níveis serão interligados por escada rolantes, escadas fixas e elevadores.

No local, também será instalado um bicicletário com capacidade para 108 bicicletas. Nessas instalações estão previstos vestiários, sanitários, guarda-volumes e serviços de reparos. O terminal será totalmente monitorado por câmeras de segurança interligadas ao Centro de Controle Operacional.

Já no terminal do Campina do Siqueira, o investimento será de 18,4 milhões e o projeto será similar ao proposto para o Hauer, com ligação por escalas rolantes, bicicletário e detalhes que visam a sustentabilidade.

O terminal ocupa atende atualmente cerca de 49 mil passageiros por dia, distribuídos em 11 linhas. Com a ampliação, terá capacidade para receber 19 linhas, simultaneamente, em um espaço de mais de 14 mil m² monitorado por câmeras.

No terminal da Vila Oficinas, no Cajuru, será feita uma reforma. O espaço ganhará pavimentação em concreto e as plataformas de embarque serão adaptadas para novas linhas de ônibus. Serão investidos R$ 1,5 milhão no local.

Sustentabilidade

No Hauer, o projeto prevê ainda cisterna de captação para reaproveitamento da água da chuva em atividades de limpeza e serviços de jardinagem. Também haverá aberturas na cobertura, garantindo a dispersão do CO2 e melhorando a iluminação natural e ventilação. Lâmpadas de LED também serão instaladas para garantir maior eficiência energética e as telhas terão isolamento térmico, evitando o calor excessivo, a condensação da umidade e o gotejamento.

Let's spread the love!


Learn How To Be #1 on Google Results


Source